Itabuna: Cadê os respiradores do Hospital de Base?

 

No próximo mês de março completa quatro anos que quatro respiradores pulmonares desapareceram misteriosamente dentro do Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães. A Polícia de Itabuna diz que está investigando o caso e até o momento não deu satisfação nem prestou conta à sociedade.

  Três delegadas – Lisdeile Nobre, Maria das Graças Valadares e Magda Figueiredo – ficaram à frente das investigações. As duas primeiras, da Furtos e Roubos de Itabuna;  a segunda, especializada em crimes em instituições financeiras, vinda de Salvador. Estranhamente, até o momento o inquérito foi concluído.

  Por determinação do diretor do Departamento de Crimes contra o Patrimônio da Secretaria de Segurança Pública, Moisés Damasceno, o caso foi avocado pela 6ª Coordenadoria de Polícia do Interior. Cada aparelho está avaliado em R$ 45 mil.

  O caso é complicado. Os respiradores, segundo Lisdeile, foram comprados de uma empresa suíça pelo Governo da Bahia e a nota fiscal apresentada se refere ao lote de equipamentos; não são notas individuais, sem informações detalhadas sobre cada item. Não existe nota fiscal para se identificação o número de série dos aparelhos.

  Em entrevista, Lisdeile disse que enfrentou dificuldades de toda ordem durante as investigação. Ela considerou a possibilidade de que o crime tenha conotação política e disse que já possuía “elementos para indiciar algumas pessoas, ao que tudo indica funcionários do hospital, com a participação de gente de fora”.

  • Criado em .

© Copyright 2017 Blog do Bene   |   Todos os direitos reservados.