Itabuna: Professores só trabalham se Prefeitura pagar férias e horas extras

Foto: Jeremias Barreto/Ascom Simpi

 

 Os professores da rede municipal de Itabuna só irão iniciar os trabalhos deste ano quando a Prefeitura para o terço de férias que deve aos 1.300 profissionais da área de Educação. A decisão foi tomada na tarde desta quinta-feira, dia 22, durante assembleia da categoria.

   A categoria decidiu também só participar da Jornada Pedagógica – prevista para os dias 1ª e 02 de março – e iniciar o ano letivo, se o pagamento for efetivado até a próxima quarta, 28. A abertura das atividades será dia 05 de março e a Prefeitura de Itabuna deve cerca de R$ 1,5 milhão aos professores, referentes ao pagamento do terço de férias.

   “Os professores só aceitam trabalhar os chamados sábados letivos se a atual administração municipal se comprometer a pagar horas extras, visto que o Governo retirou, ano passado, a Atividade de Classe-AC”, garantiu ao Blog do Bené a presidente do Sindicato do Magistério-Simpi, Carminha Oliveira.

   “Como o magistério municipal trabalha com carga horária semanal de 40 horas, significa que dá aulas no sábado acarreta o aumento de sua jornada de trabalho em até 48 horas. Pela legislação federal, o calendário escolar precisa cumprir 200 dias letivos. Isso não significa que deve com isso ter sua terminalidade no ano do exercício”, lembrou professora Carminha.

   A Secretaria de Educação apresentou o calendário para o Conselho Municipal de Educação com cinco sábados letivos. “O calendário foi aprovado à revelia do pedido de vista da matéria, feito junto ao órgão. Agora, o calendário possui oito sábados letivos, sem mesmo ter a apreciação do CME”, garantiu a residente do Simpi.

  • Criado em .

© Copyright 2017 Blog do Bene   |   Todos os direitos reservados.